vértebras de transição

As vértebras de transição são uma segmentação congénita incompleta das vértebras lombar inferior e sagrada superior. Um estudo eslimou a prevalência das vértebras de transição em 30% nos homens.  A flexão e extensão rápidas da articulação no desempenho atlético podem causar inflamação da mesma, simulando a espondilóIise.

Uma cintigrafia óssea ou uma tomografia computorizada com emissão de fotão único para identificar uma lesão espondilolítica será negativa para um defeito da pars mas pode revelar uma área com um aumento da captação entre as vértebras envolvidas (pseudoartrose).

O tratamento centra-se na diminuição da inflamação através da utilização de uma ortótese lombo-sagrada rígida e do alongamento e estabilização da coluna com fisioterapia.

Esta última proporciona treino específico do desporto (por exemplo, fortalecimento da região lombar para um ginasta, fortalecimento da região dorsal e dos ombros para um jogador de ténis) para evitar um padrão de lesão.

  • Djavikson

    mais eu não sinto dor nem uma nas costa e mesmo assim recebi um laudo dizendo que tenho vértebra de transição l5-s1!!